Alan Poe: belo companheiro de viagem

O que você vê aí em cima foi o primeiro trabalho em stop-motion de Tim Burton, um curta simplesmente delicioso. Gótico até os dedos do pé, conta a história de Vincent Malloy, um garotinho que quer ser Vincent Price e vive sonhando acordado. Price, que narra o curta, é um caso à parte: famoso ator de adaptações para o cinema de contos do mestre do horror – Edgar Alan Poe – realizadas há quase cinqüenta anos, o cara narra a história de forma bastante peculiar.


Price participou de boa parte das versões originais desses remakes de filmes de terror que vêm inundando os cinemas ultimanente (Casa de Cera e Casa Amaldiçoada, por exemplo). É ele também na introdução de The Number of The Beast da donzela de ferro e também é ele no epílogo de Thriller do “assustador” Michael Jackson.

Mas Alan Poe, um dos meus escritores favoritos e referência máxima no curta, felizmente já tem suas obras em Domínio Público há tempos. Prato cheio para quem gosta de terror e quer saber de onde Baudelaire, Maupassant, Dostoievski – e mais recentemente, Stephen King – tiraram sua inspiração. O cara fez demais em várias áreas, mas seu maior legado foram os contos de horror gótico e policiais. Lucidez e loucura em forma de pesadelo, contos como O Gato Preto, A Queda da Casa de Usher, O Poço e o Pêndulo, Berenice e O Barril de Amontillado não têm paralelo no universo literário. E Assassinato de Marie Roget, Os crimes da Rua Morgue e A carta roubada prenunciaram tudo que você leu em matéria de ficção policial desde que nasceu. Leitura obrigatória e um ótimo companheiro de viagem.

headphones1.jpg Ao som de… The Cult – Sonic Temple

Share

0 pensamento em “Alan Poe: belo companheiro de viagem”

  1. Muito legal o curta, que mescla diversas sesanções, começando de forma meiga e tranquila passando para o pavor e agonia, gostei bastante!!!

    Sem contar nas expressões do menino Vincent.

Deixe uma resposta